BIKE INDOOR, O GRANDE DETONADOR DE CALORIAS

A Bike indoor é uma aula de ciclismo realizada em grupo, praticada em uma bicicleta ergométrica desenhada especialmente para a modalidade, que permite ao praticante ajustar facilmente a resistência da bicicleta ao seu próprio nível de treinamento. Ao praticá-la, você entra num programa individualizado de treinamento, obtendo um alto gasto calórico, emagrecendo com eficiência, fortalecendo a musculatura dos membros inferiores e melhorando seu condicionamento cardiorrespiratório. A energia vem do metabolismo aeróbio, a duração é de 45 a 60 minutos e é uma das aulas mais intensas que uma academia pode oferecer, sendo que o gasto calórico pode chegar a 700 kcal/hora, dependendo do metabolismo e do empenho individual.

Nomenclaturas utilizadas: Bike Indoor, Bike Class, RPM (aula pré coreografada), Spinning (aula com metodologia específica) e recentemente Top Ride (também com metodologia específica), são nomes das aulas de Ciclismo Indoor que você irá encontrar por aí.

Quem pode praticar? Qualquer pessoa que não tenha restrição médica para a prática de exercícios e que tenha os joelhos e coluna saudáveis está liberado para participar desta aula. No início é possível encontrar certa dificuldade para acompanhar, uma vez que a aula requer um bom condicionamento físico, tanto cardiorrespiratório quanto muscular. Minha dica é faça a aula!!!! Tente acompanhar o professor, se ficar cansado, sente-se e diminua a carga da bike, pedale mais lento, mas não pare, não desista!!!! Aos poucos seu corpo vai se habituando, seu condicionamento físico melhora e quando perceber está fazendo a aula inteira. Esqueça essa história de querer melhorar sua condição física antes de enfrentar a sala de bike. Lembre-se dos mandamentos do treinamento, especificidade do exercício, é preciso fazer a própria atividade para melhorar nela mesma! Você também pode estruturar seu treino, mas é preciso conhecer alguns detalhes de regulagem, postura e tipos de aula.Aprendendo a usar:

  1. Regule a bike para suas      medidas, altura do banco, do guidom e distância entre eles, não seja      preguiçoso!!! As lesões estão associadas à má regulagem do equipamento;
  2. Nunca pedale sem carga;
  3. Mantenha os joelhos      paralelos à bike enquanto pedala;
  4. Ao pedalar de pé mantenha o      quadril projetado para trás;
  5. Aprenda a frear antes de      iniciar e nunca pare sem usar o freio;
  6. Utilize o firma pé para      puxar o pedal na fase ascendente do movimento.

Essas são medidas de partida, nada garante a que a bike ficará perfeitamente regulada para você, é preciso sentar, pedalar um pouco e verificar se está tudo Ok, com certeza a orientação do professor será fundamental no período inicial.
Terminologia:

Alguns termos muito utilizados pelo professor, conhecê-los facilita o acompanhamento da aula.

  • Cadência = ritmo (que no caso de aulas é determinado pela música);
  • Carga base = menor carga da bike, pastilha encosta ligeiramente no disco;
  • Girar = pedalar rapidamente;
  • RPM = rotações por minuto (refere-se às pedaladas);
  • Dobrar o giro = pedalar 2x mais rápido;
  • Quebrar o giro = reduzir a pedalada pela metade;
  • Pegada 1 = segurar na parte central do guidom;
  • Pegada 2 = Segurar na parte baixa e afastada do centro do guidom;
  • Pegada 3 = Segurar na parte alta do guidom (nessa pegada pedala-se em pé).

Acessórios Indispensáveis:

  • Capa de gel para selim ou bermuda acolchoada
  • Garrafa para hidratação
  • Toalha de rosto
  • Uso de tênis ou sapatilha apropriada
  • Monitor Cardíaco

Fonte: Denise Carceroni