Fase de adaptação, a real importância

A fase de adaptação na musculação, embora poucos alunos a entendam e queiram avançar, ou nem mesmo passar por esse processo, é muito importante para preparação das estruturas, como: articulações, tendões, ligamentos e músculos. E por não saberem que nosso organismo precisa desta fase para determinados trabalhos, muitos alunos correm o risco dentro da sala de musculação ou qualquer outro ambiente de treinamento.

Olmos, 1998 cita que esse período pode durar:

De 4 a 8 semanas;
Com 6 a 8 exercícios na ficha;
3 a 5 dias por semana

Inicialmente os ganhos com os exercícios de força são surpreendentes. Se o aluno nunca fez supino, por exemplo, ele tem um aumento de mais de 50% da RM (repetição máxima) em duas semanas de treino, isso se dá mais por adaptações fisiológicas. Após um longo período de tempo (24 meses), seus ganhos não serão os mesmos comparados aos iniciais, os mecanismos fisiológicos que promovem o ganho de força estarão bem desenvolvidos, tornando esse ganho mais lento. (FLECK & KRAEMER, 2006)

Como quebrar essas adaptações fisiológicas do treinamento de força

Segundo (FLECK & KRAEMER, 2006), a manipulação nas características do treinamento periodizado tem sido considerada importante, principalmente quando o nível de treinamento requer alta demanda.

Você pode saber mais em Tipos de Treinamento